O que procura?

Encontre serviços e informações

Solicite o uso do seu nome social ao Coren-PI: é rápido, gratuito e garante um direito fundamental

Sistema Cofen/ Conselhos Regionais de Enfermagem prevê a inscrição de profissionais de Enfermagem com o uso do nome social desde 2017

Retificação da carteirinha de identidade profissional é rápida e totalmente gratuita

Entende-se como inclusão social um conjunto de ações que garantem a participação igualitária de todos os membros de uma sociedade, sendo um mecanismo que integra pessoas independente da sua classe social, condição física, educação, gênero, orientação sexual, etnia, entre outros fatores.

Dentro desse conjunto de ações está o uso nome social, um direito conquistado por pessoas que não se identificam com o nome que receberam ao serem registradas. É a forma pela qual um indivíduo se reconhece e quer ser reconhecido.  

Buscando acompanhar todos os avanços relacionados a esse aspecto, desde 2017, o Sistema Conselho Federal de Enfermagem (Cofen)/ Conselhos Regionais de Enfermagem, prevê a inscrição de profissionais de enfermagem com o uso do nome social, de acordo com a Resolução Cofen Nº 537/2017.

Durante o mês da Enfermagem, a técnica de enfermagem Thaynara Walleska de Oliveira, que atua no Hospital de Urgência de Teresina (HUT) e no Hospital Buenos Aires, esteve na sede do Conselho Regional de Enfermagem do Piauí (Coren-PI) para solicitar a emissão da sua carteira de identidade profissional contendo o seu nome social.

A técnica de Enfermagem Thaynara Walleska fez a solicitação e recebeu o documento no mesmo dia

Thaynara comentou sobre a importância de movimentos de inclusão do tipo: “É muito chato, desconfortável, chegar em um ambiente, e ser chamada por um nome que não é o seu. Muitas vezes, acontecia de me chamarem, por outro nome, e eu não levantar no exato momento. Depois de um tempo, ia explicar o porquê. Então, eu vejo esse momento como uma evolução. O Coren está evoluindo. Mesmo parecendo simples, são portas que se abrem para pessoas que têm deveres e direitos como todas as outras”, disse.

A profissional, que também é recém-formada em Direito, fez a solicitação e recebeu o documento no mesmo dia. O servidor do Coren-PI, Robert Penha, reforçou a praticidade do procedimento e convidou outras pessoas que estejam na mesma situação a procurarem o conselho: “A Thaynara é a primeira profissional a pedir emissão da carteira com nome social nessa Gestão 2021/2023. Algumas pessoas acabam não procurando o conselho por não saberem que o processo é rápido e totalmente gratuito. É muito importante que essa informação alcance o maior número de outros profissionais que se identifiquem com a situação”, explicou.

O Coren-PI é de todos e também é inclusão. Profissionais que não se identificam com o nome que receberam ao nascer devem procurar o conselho para solicitar a retificação da carteirinha de identidade profissional.

FONTE: Ascom Coren-PI com informações Justiça Federal e Brasil Escola

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *