O que procura?

Encontre serviços e informações

Hospitalização de bebês por desnutrição atinge pior nível em 14 anos

Levantamento de observatório da Fiocruz, com base nos dados do Ministério da Saúde, aponta aumento alarmante da desnutrição infantil

Infográfico do jornal Estado de S. Paulo, primeiro a divulgar o levantamento da Fiocruz, ontem (25/10)

A cada dia, oito bebês brasileiros de até um ano de idade são levados ao hospital por falta de comida. O levantamento da Fiocruz, com base em dados do Ministério da Saúde de 2008 a 2021, aponta o pior índice de desnutrição infantil dos últimos 14 anos.

A fome espreita cada vez mais brasileirinhos. Foram 2.939 bebês nessa faixa etária internados no ano passado, com quadros associados a desnutrição. O número representa uma média de 113 internações a cada 100 mil nascimentos, o maior índice observado desde o início do levantamento, em 2008.

O coordenador da pesquisa Cristiano Boccolini ressalta que, embora sejam mais graves no Nordeste, os dados são alarmantes em todo o Brasil. “É preciso que sejamos mais eficientes em identificar e alcançar famílias em vulnerabilidade social”, afirma.

O aleitamento materno, que atua como fator de proteção contra desnutrição e infecções nessa faixa etária, também pode ser afetado pela fome. Uma mãe que amamenta produz, em média, 750ml de leite por dia, precisando de 640 calorias adicionais para produzi-lo.

“Garantir a segurança alimentar do binômio mãe-bebê é importante para a amamentação, que deve ser apoiada por políticas públicas porque tem impacto direto na Saúde e estado nutricional da criança, prevenindo anemia e infecções. A partir dos 6 meses, além do leite materno, devem ser oferecidos também outros alimentos balanceados”, ressalta o coordenador da Comissão Nacional de Saúde da Mulher (CNSM/Cofen), Herdy Alves.

Fonte: Ascom Cofen

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *